• Dra. Nathália Lins Pontes Vieira

Constipação

Atualizado: 23 de jun. de 2020

A constipação é uma queixa comum no consultório de Coloproctologia, feita por pacientes de todas as idades. No entanto, costuma ser mais comum entre mulheres jovens. No caso de paciente acima de 50 anos, e quando associado a outros sintomas como perda de peso ou sangramento, é obrigatório descartar a hipótese de neoplasia.



Na grande maioria das vezes a constipação é consequência de uma alimentação pobre em fibras ou líquidos. Mas em alguns casos, há uma alteração fisiológica por trás. Pode ser o trânsito intestinal lento, chamado de Inércia Colônica. Outros são casos de doenças na evacuação, como Retocele ou Anismo. No nosso país, ainda é muito prevalente o Megacólon por consequência da Doenças de Chagas como causa de constipação.


Diagnóstico


O diagnóstico é realizado por exames específicos: colonoscopia, tempo de trânsito colônico, enema opaco, defecograma e manometria anorretal. Cada um tem a sua indicação pela suspeita clínica.


Tratamento


O tratamento inicial é a mudança no estilo de vida, com dieta rica em fibras e ingesta de líquidos, além da prática regular de atividade física. Alimentos ricos em carboidratos não apresentam aporte adequado de fibras para manter o ritmo intestinal, e por isso devem ser evitados.


Terapia com medicamentos e cirurgias são necessárias em alguns casos, a depender do diagnóstico. O médico coloproctologista é o mais apto para investigar e tratar os casos de constipação.

#constipação #dranathalialpvieira #coloproctologia #coloproctologista #medicina #saude #cirurgia #fibras #dieta #intestinopreso #ressecamento

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo