• Dra. Nathália Lins Pontes Vieira

Doença de Crohn

O que é um Doença Inflamatória Intestinal? A Doença Inflamatória Intestinal é um termo utilizado para doenças de inflamações crônicas no intestino, principalmente a Doença de Crohn (DC) e Retocolite Ulcerativa (RCU).


A Doença de Crohn foi descrita pela primeira vez em publicações médicas no começo do século XX (a mais conhecida é a de Burrill Crohn em 1932), mas há relatos da doença desde a Grécia antiga. No Brasil, o primeiro relato da doença foi em 1943.





O que é Doença de Crohn? A Doença de Crohn é uma doença crônica autoimune, em que o próprio sistema imunológico causa inflamação. Isso pode ocorrer em qualquer parte do trato gastrointestinal, mas as suas formas mais comuns são no intestino delgado, no intestino grosso (cólon) ou na região anal.


Causas


A causa da Doença de Crohn não está bem estabelecida. Mas acredita-se ser uma combinação entre fatores genéticos, imunológicos e fatores ambientais como alimentação, tabagismo, condições sanitárias e flora intestinal. O que influencia exatamente nestes fatores ambientais ainda não está comprovado, mas estudos mostraram o aumento de casos da doença em pessoas que saíram de locais de baixo risco e foram morar em comunidades ou países com alta incidência da DC. Isto pode estar relacionado a alta ingesta de alimentos processados e gordurosos em algumas culturas. Os estudos genéticos mostraram que a doença tem um componente familiar importante, assim como pode ser um caso isolado de defeito genético. Enquanto que a piora da doença devido ao cigarro está fortemente comprovada por estudos científicos.


O principal sintoma da Doença de Crohn é a diarreia crônica. Por definição, é uma diarreia que já dura mais de 15 dias. E geralmente aparece com outros sintomas: dores abdominais, perda de peso, presença de sangue ou muco nas fezes, febre, anemia e até mesmo doenças no ânus. Entre as doenças do ânus na DC, é importante detalhar sobre abscessos e fístulas anais.


Diagnóstico


O diagnóstico da Doença de Crohn nem sempre é uma tarefa fácil. Após a confirmação da inflamação intestinal, o médico precisa afastar outras possibilidades diagnósticas durante uma investigação extensa e detalhada. Sem dúvidas que o exame de colonoscopia é o mais importante para o diagnóstico, pois é capaz de identificar a inflamação no intestino grosso, além de fazer biópsias para estudo detalhado. Outros exames complementam a investigação como a endoscopia digestiva alta, exames de sangue e de fezes, além de alguns exames de imagem (tomografias e ressonâncias).


Tratamento


O tratamento da Doença de Crohn é uma combinação entre medicações, orientação nutricional e suporte psicológico. Entender a doença, adesão ao tratamento e respeito às necessidades de cada paciente são peças chaves para um bom atendimento ao doente com DC. Em alguns casos é preciso realizar cirurgias intestinais ou na região perianal.


As medicações são divididas em corticóides, salicilatos (Mesalazina e Sulfassalazina), imunomoduladores (Azatioprina e Metrotrexate), e os biológicos (Infliximab, Adalimumab, Ustequinumabe, Vedolizumabe, etc.) A escolha e necessidade destas medicações variam de acordo com a apresentação e a gravidade em cada indivíduo. Felizmente o desenvolvimento de novas medicações e tecnologias estão avançando continuamente, assim como o entendimento da doença, o que traz novas conquistas na qualidade de vida e tratamento.


O acompanhamento nutricional especializado é um braço forte no tratamento da Doença de Crohn. Alguns alimentos podem piorar os sintomas da inflamação e interferir no tratamento. Outra peça importante é o acompanhamento psicológico do paciente, pois além da importância na adesão ao tratamento e na qualidade de vida, o fator mental influencia diretamente na manifestação dos sintomas.


É importante esclarecer que a Doença de Crohn ainda não tem uma cura, e que o acompanhamento médico e o uso de medicações são para toda a vida. Mas é uma doença que pode ser controlada e trazer uma vida normal para o paciente.


Apesar de ambas serem inflamações intestinais, e tratadas com o mesmo tipo de medicações, a Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa são doenças diferentes. Quais são as diferenças entre a Doença de Crohn e a Retocolite? Enquanto DC pode acometer qualquer segmento do trato gastrointestinal inflamando toda a parede do órgão, a RCU só afeta a mucosa do intestino grosso. Mas não quer dizer que a Doença de Crohn é mais grave, pois em ambas as doenças existem formas leves, moderadas e graves.



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo