• Dra. Nathália Lins Pontes Vieira

Doença Diverticular e Diverticulite

Os divertículos são projeções da luz do intestino através da parede intestinal, formando como “pequenas bolsas” para fora do intestino.


Os divertículos começam a surgir a partir de 50 anos, e estão presentes em quase toda a população com mais de 80 anos. Mas somente algumas pessoas apresentam algum sintoma devido a presença dos divertículos, sendo a constipação e a dor abdominal os mais comuns.


Diagnóstico


O diagnóstico é feito por colonoscopia, ou exames de imagem como tomografia, ultrassom ou enema opaco. Costumam ser um achado adicional de um exame realizado por outro motivo.


Figura 1: ilustração de uma colonoscopia com divertículos; Figura 2: ilustração de um exame de enema opaco com divertículos.


Tratamento


A Doença Diverticular na maioria das vezes não exige um tratamento, pois não apresenta nenhum sintoma. A orientação é manter um hábito intestinal saudável, e com dieta rica em fibras e líquidos. Antigamente recomendava-se evitar grãos ou sementes, mas hoje já se sabe que não há benefícios comprovados.


O tratamento dos sintomas da Doença Diverticular vai depender da sua apresentação: dor, constipação, diarréia ou complicações.


Complicações


O importante sobre a presença de divertículos no intestino é o risco de complicações: Diverticulite e Hemorragia Digestiva são as principais formas agudas.


Em ambos os casos é importante o atendimento em serviço de emergência.


Diverticulite Aguda


A Diverticulite é a inflamação dos divertículos, podendo evoluir até com perfuração e abscessos. Os sintomas são dor abdominal, febre ou mal estar. O tratamento varia com a gravidade do caso, desde antibióticos até cirurgias com retirada do segmento intestinal doente. Os divertículos também podem ser uma causa de sangramento nas fezes.


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo